segunda-feira, 11 de agosto de 2014

O RPG mais Esquisito que tenho - #RPGaDay

Voltando ao cronograma do #RPGaDay, hoje é dia de falar sobre o RPG mais esquisito que a gente tem. Mas o que a gente poderia classificar como esquisito? Algo estranho e fora do normal, como um RPG em que você joga com gatos domésticos que defendem os humanos de criaturas sobrenaturais? Ou algo baseado em Weird Fiction, como bárbaros de um mundo de fantasia explorando naves espaciais antigas criadas por criaturas ancestrais? Bem, por via das dúvidas, eu vou falar um RPG para cada uma dessa hipóteses!

O primeiro deles é o RPG "Cats" do John Wick, em que os jogadores são gatos domésticos responsáveis por defender seus humanos de criaturas sobrenaturais e terríveis que os assolam sem que eles percebam. É um jogo simples e divertidíssimo e, afinal, quem não gosta de gatos? Eu fiz uma resenha completa desse jogo aqui, então podem ir conferir!

Minha Ficção baseado em Jogo Favorita - #RPGaDay

Continuando um dia atrasado (Dia dos Pais, preparativos para viagem), venho hoje falar sobre o 10º tema do Blogfest #RGPaDay criado pelo blog AutoCratik! Qual é a minha história de ficção favorita baseada em RPG? Bem, isso é um tanto difícil, já que eu quase nunca leio ficções baseadas em jogos, preferindo ler as histórias que serviram como base para os mesmos, como os livros do Appendix N.

A minha primeira reação ao tema foi a de falar que a minha ficção favorita baseada em jogos são as próprias aventuras que a gente joga. Eu ia citar as "Crônicas da Terceira Era" que eu escrevi baseadas na campanha de The One Ring que eu mestrei semanalmente por um ano. Foi uma das minhas campanhas favoritas mas, cá entre nós, eu não sou um grande escritos. Sendo assim, eu tentei me esforçar para tentar lembrar de algum livro que eu tenha lido baseado (diretamente) em algum RPG.

domingo, 10 de agosto de 2014

Meu Conjunto de Dados Favoritos - #RPGaDay

Opa, me atrasei um pouco no Blogfest do #RPGaDay mas hoje eu compenso com duas postagens. O tema desta será o meu conjunto de dados favoritos e, gente, eu sou fissurado por dados! Aliás, quem não é? Eu tenho centenas deles e se vejo um conjunto legal, acabo comprando mesmo sem precisar. É foda, é uma doença, sei lá! Mas eu adoro dados.

Fiquei pensando muito tempo em qual conjunto escolher. A primeira ideia seria pegar um conjunto de dados de um jogo que usa dados especiais e diferentes. A primeira ideia, obviamente, foi escolher os dados loucões do Dungeon Crawl Classics RPG. Dados de 3, 5, 7, 14, 16, 24 e 30 faces! Eu realmente gosto deles e adorei ter um jogo que me introduziu, novamente, a dados que eu não conhecia, como a primeira vez que joguei RPG. Mas eu não acho que eles sejam, realmente, os meus favoritos. Eu gosto bastante de usá-los, mas eu não tenho nenhum conjunto muito legal deles (o que está prestes a mudar).

sábado, 9 de agosto de 2014

Meu Personagem Favorito - #RPGaDay

Hoje é um dia complicado no Blogfest #RPGaDay. Tenho que fazer uma postagem sobre o meu personagem favorito mas eu sou, praticamente, sempre o mestre dos jogos. De vez em quando eu jogo uma mesa ou outra por aí mais isso é raro e geralmente se trata de um jogo "One Shot". Sendo assim, vou ser obrigado a trapacear nessa brincadeira e citar um personagem do qual gosto muito e tem muita influência nos meus jogos de RPG, mesmo não sendo meu.

Obviamente, meu personagem favorito é o Conan de Robert E. Howard! Ao contrário do que muitos pensam, se baseando em algumas caracturas desse personagem representadas em filmes e revistas, Conan está muito longe de ser um bárbaro forte e burro. Ele é um dos personagens mais complexos e intrigantes que eu já conheci e, com certeza, ele serve como inspiração para os meus jogos até hoje.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O RPG mais Intelectual que eu tenho - #RPGaDay

É engraçado como a gente acha que vai ter bastante tempo livre para fazer um monte de coisas nas férias. Parece que eu tenho menos tempo do que quando estou trabalhando normalmente. Enfim, voltando às postagens do #RPGaDay, hoje é dia de falar sobre o RPG mais intelectual que a gente tiver. Algo um pouco subjetivo, mas eu acho que tenho algo que se encaixa muito bem.

O jogo se chama Empire of the Petal Throne, escrito por M. A. R. Barker e publicado pela TSR em 1977. O sistema de jogo, como todos dessa época, é derivado do Original Dungeons & Dragons mas com modificações e interpretações próprias. Mas o que o qualifica como o RPG mais intelectual que eu tenho não é bem suas regras, mas seu cenário, que é parte integral do jogo e que o torna tão cultuado por aí. Segundo as próprias palavras de Gary Gygax, é o "mais grandioso cenário de fantasia já criado".

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Um RPG favorito que eu quase nunca jogo - #RPGaDay

Queria pedir desculpas por quase não ter feito, esse mês, postagens que não sejam do Blogfest #RPGaDay, mas é que estou me preparando para ir para a GENCON e as coisas estão um pouco enroladas aqui. Mas as postagens não vão parar e já estou escrevendo uma resenha da 1ª Edição do Gamma World (que é fantástica!). Hoje, depois de falar sobre o RPG mais Old School que eu tenho, falarei de outro que eu gosto muuuiiito mas quase nunca joguei.

O nome dele é Dragon Warriors e é um rival britânico do D&D. Mas não se engane ele não parece tanto com D&D assim, fora o fato de existir magia, espadas mágicas e monstros. O cenário e o clima do Dragon Warriors é bem mais adulto e sombrio. Ao contrário do que é facilmente percebido lendo o Jogo de Fantasia Original, a influência de Tolkien no Dragon Warriors, se existe, é praticamente irreconhecível. O jogo parece muito mais influenciado pelos livros de Espada e Feitiçaria e Ficção Histórica.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Meu RPG mais Old School - #RPGaDay

Vamos para a quinta postagem do Blogfest #RPGaDay! Cada dia um tema diferente para falarmos sobre nossa vida RPGística. Ontem mostrei aqui minha última aquisição, o Warriors of the Red Planet, um RPG de Sword & Planet baseado no jogo de fantasia original de 1974. Hoje, vou falar exatamente desse jogo original.

O meu RPG mais Old School, obviamente, é o primeiro RPG publicado, o Dungeons & Dragons de 1974, escrito por Gary Gygax e Dave Anerson! Eu, infelizmente, não tenho a caixa original e nem suas reimpressões da época, mas tenho a edição de colecionador lançada recentemente pelos Magos da Costa. Apesar disso, ela é bem fiel aos livrinhos originais, contendo toda a idiossincrasia deles. Essa edição, inclusive, veio com quase todos os suplementos que foram lançados oficialmente para o jogo original, faltando apenas o Chainmail (que era usado como base das regras de combate do jogo) e o Swords & Spells (que substituia o Chainmail). Mas eu comprei os dois em separado (esses são originais, lá da década de 70).